Uso de Português no ensino do Inglês. Pode ou não?

Tenho uma opinião diferente de muitos professores e escolas em relação a este assunto. Sua crítica ou sugestão após a leitura será muito bem vinda.

Desde que as primeiras escolas de inglês foram inauguradas no Brasil ouvimos praticamente todas as pessoas envolvidas neste meio falando que a utilização de português durante o ensino de Inglês é extremamente prejudicial. A expressão “english all the way” define muito bem a abordagem de muitas escolas tradicionais, que pedem que o professor insista no uso constante do Inglês mesmo que o aluno não esteja compreendendo o que está sendo abordado.

Tenho que admitir que em certas situações este método funciona e alguns alunos compreendem grande parte do que está sendo explicado durante a aula.
Mas um problema muito comum é que os alunos que não entendem começam a se sentir envergonhados e desmotivados, e com estes sentimentos instantaneamente aparece um bloqueio em relação ao aprendizado de inglês. Começam a achar que não têm conhecimento suficiente para aprender um novo idioma e acabam desistindo de praticar e estudar.

Concordo que a utilização do inglês deve sim ser o aspecto principal de uma aula, e que em muitas situações o português pode e deve ser evitado. Mesmo porque em algumas situações a tradução literal não tem o mesmo sentido. Mas e nas situações que ele pode estar ao nosso favor? Por que não utilizá-lo?

O português é e sempre será nossa primeira língua. É impossível ignorar este fato durante o processo aprendizado de um novo idioma. Ele pode ser utilizado para reforçar alguma parte que ficou mal-entendida, e até mesmo para explicar alguns detalhes mais chatinhos em relação à gramática.
Mairo Vergara, professor de inglês de Londrina, é um ótimo exemplo em relação a este assunto. Revolucionou o ensino de inglês online no Brasil batendo recorde de lançamento de um dos seus últimos cursos. Este professor constantemente recorre ao uso de português durante suas explicações com o argumento de que nosso idioma pode sim ser utilizado em nosso favor durante o aprendizado de uma outra língua.

Desta forma, acredito que em algumas situações de ensino a utilização do português pode ser extremamente benéfica. Mas nunca podemos deixar de considerar que a utilização do inglês deve ser priorizada.

Sintam-se a vontade para realizar críticas e dar sugestões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *